22/05/2015

No resumo de notícias da Clube de hoje destaca-se a nota de apoio de alguns membros do PT de todo Estado à vereadora petista Maria Simões que presidiu relatório que poderia investigar a administração municipal de Cacoal/ mas foi barrada pela Câmara. Padre Ton que concorreu ao governo nas eleições 2014 pelo PT com apoio do prefeito Franco Vialetto não faz parte dos que assinaram a nota e permanece com um silencia ensurdecedor como definiu a própria vereadora.
 
Você também se informou na Clube sobre o acordo técnico financeiro entre Brasil e China até 2021.

No documento que constam 35 protocolos estão inclusos acordos de importação de carne construção de uma ferrovia que deve passar por Rondônia e ainda empréstimo de US$ 7 bilhões à Petrobras sendo que a China já havia emprestado US$ 3,5 bilhões à estatal em novembro.

Enquanto isso a presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (19) que o contingenciamento, nome técnico para o corte no Orçamento da União, não será "excessivo" nem "flexível demais".

O governo tem até a próxima sexta (22) para anunciar o valor do contingenciamento.

Também um boliviano foi preso nesta segunda-feira (18) ao entrar no país com 53 porções de pasta base de cocaína no estômago. Ele passava de táxi pelo Distrito de Corixa, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, na divisa com a Bolívia. 

A comissão especial que discute a reforma política adiou para a próxima segunda-feira (25) a votação do relatório do deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), que estava prevista para esta terça-feira (19).
  
E o governo do Estado de Rondônia vai mudar sua sede para Ji-Paraná nos dias da Rondônia Rural Show que acontece de 27 a 30 deste mês na cidade. Durante os dias de feira o governador despachará do parque de exposições Hermínio Victorelli onde a feira acontece. 

Todos os servidores dos ex-territórios de Roraima, Amapá e Rondônia que têm direito a migrar para o quadro de pessoal em extinção da União devem fazer o pedido de opção até a próxima segunda-feira, dia 25. 

Em Cacoal um grupo chamado de movimento detalhe pede a renúncia ou cassação do prefeito Franco Vialetto (PT)/ e de políticos denunciados na Operação Detalhe. Durante a sessão de ontem o grupo protocolou um documento em que pede a criação de uma comissão processante para apurar as denúncias de improbidade administrativa de agentes administrativos e políticos do Município.

Curta! a Clube no Facebook

Clipe da Semana na CLube

Naiara Azevedo Ft. Maiara e Maraisa - 50 Reais

Deixe o seu Recado na Clube