22/05/2015

Controlado

Depois de uma manhã conturbada e o saldo de um detento morto pelos próprios internos agentes penitenciários e homens da Companhia de Operações Especiais (COE) conseguiram debelar no meio da tarde desta quarta-feira a rebelião ocorrida no Presídio Ênio Pinheiro em Porto Velho.
 O detento Francisco Charles de Almeida Magalhães 27 anos condenado por roubo e porte ilegal de arma foi ferido no motim e morreu a caminho do pronto socorro João Paulo II. O corpo apresenta perfurações a bala e de chuchos uma arma artesanal feita pelos presos com vergalhões de aço.

De acordo com a direção da unidade prisional praticamente todas as celas foram destruídas e interligadas pelos detentos. (Roni Viana).

429

 O Departamento de Estradas e Rodagens se comprometeu a empenhar junto ao Ministério dos Transportes o recurso necessário para a conclusão das obras na BR 429 que liga a BR-364 a Costa Marques. 

A afirmação foi feita através do Diretor Geral Interino do DNIT Walter Casimiro em audiência na tarde desta segunda-feira 19. Segundo o DNIT tão logo os recursos forem alocados e empenhados as obras de conclusão da BR 429 serão retomadas.

O Diretor Walter Casimiro disse que a inclusão no PAC em 200/ até a sua conclusão através de gestão e diálogos junto aos órgãos competentes/ é fundamental para a integração de Rondônia.(Assessoria Dnit)

Projeções 

As novas projeções do Produto Interno Bruto de Rondônia indicam uma tendência de crescimento de 5% até o final de 2015. A tendência, de acordo com a Secretaria de Estado de Finanças (Sefin) é atípica em comparação com as estimativas de encolhimento acima de 1% do PIB nacional.

Um exemplo é o dos U$ 20 bilhões de investimentos que Rondônia recebeu nos últimos cinco anos com a construção das usinas do rio Madeira. As obras de alvenaria já acabaram e agora as duas hidrelétricas estão apenas na fase de montagem das turbinas. Ao contrário das previsões pessimistas de algumas pessoas de que a economia iria decrescer, as perspectivas são de crescimento do PIB.

Um dos fatores que mantêm a economia regional em linha de crescimento constante é a evolução do agronegócio no Estado. A produção no setor já era significativa e ganhou maior volume com a expansão das áreas de cultivo de soja. (Assessoria)

Contradição  

E enquanto o governo federal anuncia cortes seguidos no Orçamento da União a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (20) projeto de lei que concede reajuste salarial escalonado para servidores do Judiciário. Com a aprovação o projeto será submetido/ em regime de urgência/ à votação no plenário da Casa. O reajuste – que varia de 53% a 78,56%/ será concedido de acordo com a função exercida por cada servidor.

O aumento nos salários será escalonado, de julho de 2015 até dezembro de 2017, quando os servidores terão os vencimentos dobrados em relação aos atuais. O pagamento será feito em seis parcelas.

Nesta terça (19) o Supremo Tribunal Federal enviou ao Executivo federal um documento em que defendia a aprovação do reajuste para os servidores do Judiciário. O aumento segundo o Ministério do Planejamento custará R$ 25,7 bilhões nos próximos quatro anos. (G1)

Contradição II 

Ainda falando de salários temendo uma manobra do governo Dilma no sentido de pressionar o senado a não aprovar o Projeto de Lei nº 28 da Câmara Federal que trata do plano de cargos e salários dos servidores federais os serventuários da união aprovaram o indicativo de paralisação por 24 horas para o próximo dia 29 de maio em todo o país.

Segundo o Sindicato dos Servidores da Justiça Federal, TRE e TRT Rondônia e Acre, “o papel desempenhado pelo senador Delcídio do Amaral (PT-MS) esteve longe de ser o de articulador de negociações para busca de um denominador comum e demonstra uma postura totalmente governista.

Os sindicalistas dizem que não é preciso ter bola de cristal para perceber que toda a articulação do governo federal em torno da tramitação do projeto salarial da categoria no Senado tem como objetivo retardar a sua aprovação e barrar o PCL 28/2015. (Roni Viana)

Privatização  

O Governo Federal tem intenção de privatizar o maior manancial do Estado de Rondônia por onde são exportadas milhares de toneladas mensalmente.

Apesar de ser assunto de inteiro interesse de Rondônia foi debatido somente em Manaus. O projeto de privatização da Hidrovia do Madeira foi revelado pelo diretor do DNIT no Amazonas Evailton de Oliveira durante audiência pública na Assembleia Legislativa daquele Estado realizada ontem.
Segundo Oliveira o Governo quer privatizar o Rio por causa da aceleração do assoreamento da hidrovia provocado pelas Hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau que implicam em um aumento de custo de dragagem.

Oliveira justificou a proposta de privatização afirmando que o tempo de dragagem do Rio necessária para manter a navegabilidade diminuiu de cinco para um ano/ após as obras das hidrelétricas.(Assessoria).

Curta! a Clube no Facebook

Clipe da Semana na CLube

Naiara Azevedo Ft. Maiara e Maraisa - 50 Reais

Deixe o seu Recado na Clube