23/07/2015

Moeda

O dólar avança cerca de 2% e encosta em R$ 3,30 nesta quinta-feira (23), maior patamar em quatro meses na variação do dia, após o corte nas metas fiscais do governo alimentar temores de que o Brasil pode vir a perder seu valioso grau de investimento.
É a maior cotação desde 19 de março, quando o dólar fechou em R$ 3,2965. Antes disso, a maior cotação do dólar foi registrada em abril de 2003. E também foi o maior valor intradia desde 20 de março, quando foi a R$ 3,3162. (G1) 
 
Variação

Mesmo com a redução da meta do superávit anunciado nesta quarta-feira (22), há forte possibilidade de que o governo não consiga atingir o percentual estipulado – 0,15% do PIB. O governo já reconhece internamente que não há ambiente político neste segundo semestre para aprovar projetos que foram condicionados pela equipe econômica para alcançar a meta. (Portal R7)

Represália

O próprio presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já deixou claro que o projeto de repatriação de recursos não declarados de brasileiros no exterior só será aprovado entre os deputados se começar tramitando na Casa. Cunha mostra resistência ao texto do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que tem aval do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. (Agência Câmara) 

Curta! a Clube no Facebook

Clipe da Semana na CLube

Naiara Azevedo Ft. Maiara e Maraisa - 50 Reais

Deixe o seu Recado na Clube